Safrinha de milho deve bater recorde de produção

corn-1690387_1920

Colheita esperada é 43% maior em relação à safra anterior.

A falta de chuvas no mês de abril foi um empecilho, mas nem isso impediu que a safrinha de milho 21/22 batesse recorde de produção no Brasil.  A colheita esperada é de 89,1 milhões de toneladas do grão, um crescimento de 43% em relação à safra anterior (62,1 milhões de toneladas). A produtividade estimada é de 96,4 sc/ha (sacas por hectare), um avanço de 35% em relação ao período anterior.

De acordo com as informações da projeção realizada pela 4intelligence, o número positivo é resultado da recuperação da produtividade da safra em relação a 2020/2021, quando houve um atraso no plantio em função da colheita tardia de soja e das irregularidades climáticas. Entretanto, o ciclo 21/22 também apresentou problemas naturais, com um regime irregular de chuvas, principalmente em abril.

A estimativa da empresa aposta em uma redução do potencial produtivo do milho safrinha vai ser de apenas 5,4% em comparação à primeira estimativa, realizada antes do plantio. A análise foi realizada através de indicadores das condições das lavouras provenientes da solução da empresa, o AgroCast. Esta solução reúne imagens de satélites, dados meteorológicos e características locais de uma amostra de 380 municípios, que compreende 80% da área plantada no Brasil.  A diminuição da expectativa da produtividade é maior na região Centro-Oeste, a mais afetada pela restrição hídrica, que pode chegar a 7,4%. Já as leituras de imagem de satélite mostram que lavouras no Paraná devem produzir mais milho do que o esperado, em torno de 2,8%. A geada e as baixas temperaturas de junho também não devem causar perdas aos agricultores.

fonte: agrolink

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Condição da safra de milho nos EUA piora na semana, aponta USDA

O USDA disse que 58% da safra de milho dos EUA apresentava condição boa ou…

Preços da soja ficam em baixa no Brasil. Chicago sente queda do petróleo

Nos subprodutos, a posição setembro do farelo fechou em US$ 431,40 por tonelada e óleo…

Brasil exportou 9% a menos de soja no 1º semestre em comparação a 2021

Menor embarque para a China e quebra de safra justificam o recuo No primeiro semestre…